GERAL, MATO GROSSO

Pais destacam importância do ensino híbrido para aspecto emocional e aprendizagem em Mato Grosso

Após um ano e quatro meses de ensino não presencial, os alunos da rede pública estadual vivem um mês de agosto diferente: ensino na modalidade híbrida com a sensação de primeiro dia de aula. Motivo de adaptação também para quem convive com os estudantes, seus pais e responsáveis.

Simone Brender, mãe da Gabrielly Brender, aluna do 9º ano, da Escola Estadual Professora Arlete Maria, em Várzea Grande, revela já ter percebido a diferença no ensino da filha. “Se os demais pais percebessem como eles estão seguindo as medidas de biossegurança, como melhorou o rendimento, veriam que é possível voltar às salas. Nessas duas semanas de volta às aulas já noto a diferença. Ela acorda mais disposta”.

Entre relatos de desanimo e cansaço das telas, a divisão das turmas em grupos, entre os que frequentam as salas e os que ficam em casa, também foi um fator de estímulo.

“Minha filha é aluna do Grupo A no ensino híbrido e essa semana não está vindo à escola. Mesmo com aula em casa, percebo que ela está mais feliz”, revela Simone.

LEIA MAIS

Padrão

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s