GERAL, PIAUÍ

Retorno seguro marca a retomada das aulas presenciais da rede estadual do Piauí

As aulas presenciais na rede pública de ensino do Piauí voltam a partir desta segunda-feira, 9 de agosto, e seguirão um calendário escalonado. A volta gradual dos alunos da 3ª série do Ensino Médio e do 9º ano do Fundamental às salas de aula está sendo acompanhada pela Secretaria de Estado da Educação (Seduc), que está realizando monitoramento que garanta a segurança da comunidade escolar. Na primeira semana de agosto, foram organizados encontros pedagógicos para os professores e coordenadores por meio do Canal Educação e entre as coordenações escolares.

Por meio do Monitoramento em Foco, a Seduc avalia as escolas quanto às adequações referentes aos protocolos sanitários, visando um retorno seguro ao chão da escola. Seguindo as orientações determinadas pela ação, cada escola seguirá diretrizes gerais para que sejam respeitados os protocolos, além de dar autonomia aos gestores para organizar as turmas de acordo com a consulta à comunidade escolar.

LEIA MAIS

Padrão
BAHIA, GERAL

Escolas estaduais da Bahia iniciam aulas semipresenciais para estudantes do Ensino Fundamental

As aulas semipresenciais dos 125.481 estudantes do Ensino Fundamental da rede estadual foram iniciadas, nesta segunda-feira (9), em todo o Estado, três semanas após a retomada dos estudantes do Ensino Médio. Todas as unidades escolares que atendem de forma compartilhada ou exclusiva a oferta de ensino recepcionaram os estudantes seguindo todos os protocolos de biossegurança, como aferição da temperatura, uso obrigatório de máscara, higienização das mãos em pias e dispensers com álcool em gel 70% e distanciamento social. Além disso, foram entregues kits contendo uma camisa da farda e duas máscaras de proteção.

Para a estudante Suzanne Ellen Guedes, 13, 7º ano, do Colégio Estadual Severino Vieira, em Salvador, o início das aulas semipresenciais teve um clima especial. “Estou muito feliz em poder voltar para a escola e passar o meu aniversário com os colegas e professores, pois eles são muito presentes na minha vida e eu estava sentindo falta deste contato mais próximo”, afirmou.

LEIA MAIS

Padrão
GERAL, PARANÁ

Número de alunos da rede estadual do Paraná fora da escola cai em 59% após retorno presencial

O segundo semestre letivo da rede estadual de educação do Paraná começou em 21 de julho e, com a retomada das aulas presenciais, alunos que haviam abandonado os estudos se sentiram motivados a voltar a frequentar a escola. Em 23 de junho, foram registrados quase 54 mil estudantes que não estavam assistindo às aulas nem realizando as atividades escolares. Em 2 de agosto, esse número chegou a 22 mil — uma queda de 59%.

Colégios de todo o estado aproveitam o momento de retorno desses estudantes para intensificar as buscas ativas, com o objetivo de evitar o abandono escolar e incentivar que o aluno permaneça em sala de aula. As buscas são realizadas por equipes pedagógicas e acontecem por meio de telefonemas, cartas, comunicados oficiais e visitas às casas dos estudantes e responsáveis. Além disso, há parcerias com CRAS e Conselho Tutelar, que podem ser acionados caso os alunos ou responsáveis não compareçam à instituição de ensino mesmo após serem convocados a retornar para as aulas.

Jaqueline Ferrazza Gonçalves, diretora do Colégio Estadual Cívico-Militar Getúlio Vargas, em Curitiba, conta que acompanhou o retorno de muitos estudantes às aulas. “Se nossa busca não tiver resultado num primeiro momento, não desistimos. É muito importante trazermos nossos alunos de volta”, afirma. “Antes da pandemia, nosso colégio já tinha a preocupação com o acolhimento daqueles alunos que apresentassem baixa frequência ou aproveitamento. A situação atual potencializou a defasagem pedagógica, mas as nossas ações têm gerado resultados muito positivos”, avalia a diretora.

LEIA MAIS

Padrão
GERAL, SERGIPE

Educação de Sergipe atualiza plano de retomada para o retorno às aulas presenciais

A Secretaria de Estado da Educação, do Esporte e da Cultura (Seduc) atualizou as diretrizes sanitárias e pedagógicas para o retorno das aulas presenciais para todas as séries na rede pública estadual, a partir de 17 de agosto. O plano de retomada foi feito pelo Comitê de Planejamento da Seduc, que compreende técnicos e gestores da Educação Estadual e representantes do Magistério, em consonância com as diretrizes governamentais nas áreas de vigilância sanitária, biossegurança, de saúde e pedagógica. Todo o material está disponível no Portal da Seduc. 

Para aumentar ainda mais a transparência das informações e a segurança da comunidade escolar nesse retorno, o secretário de Estado da Educação, do Esporte e da Cultura, professor Josué Modesto dos Passos Subrinho, destaca que o documento com as diretrizes será amplamente divulgado. “A Seduc vai compartilhar todas as informações da reabertura dos espaços físicos e as orientações de segurança no portal e demais canais de comunicação para as famílias e a sociedade. Os educadores também receberão orientações por e-mail e canais oficiais da Seduc. Comprometemo-nos a manter um diálogo aberto e transparente, comunicando o passo a passo da reabertura e a situação das escolas durante o retorno”, disse Josué Modesto.

LEIA MAIS

Padrão
GERAL, SERGIPE

Escolas da Rede Estadual de Sergipe estão prontas para a volta às aulas presenciais no dia 17 de agosto

A Escola Estadual Professor Manoel Franco Freire, localizada no Bairro Jabotiana, em Aracaju, já está pronta para acolher os 153 estudantes que retornam às aulas presenciais no próximo dia 17, autorizadas pelo Comitê Técnico-Científico e de Atividades Especiais (CTCAE).

Antes mesmo de chegarem à escola, as famílias dos estudantes serão informadas sobre a escala de aulas em que um grupo de estudantes devidamente identificados por crachá com a cor de referência frequentará a escola a cada semana. No transporte escolar, o motorista irá observar a cor pertencente àquela semana, que será sempre azul ou vermelha.

Existe ainda o crachá de cor verde, referente à turma na qual há um número menor de alunos, o que significa poder frequentar todas as semanas sem a necessidade de rodízio. “O nosso objetivo é que não haja contágio de covid-19 na escola. Então, no início será um pouco difícil para as crianças até que elas passem a se habituar e a entender como é a escola agora”, explicou a diretora Adriana Azevedo de Souza.

LEIA MAIS

Padrão
GERAL, RIO GRANDE DO SUL

Início do segundo semestre de 2021 é marcado pelo retorno presencial dos estudantes da Rede Estadual do Rio Grande do Sul

Marcada pelo retorno presencial dos estudantes às escolas da Rede Estadual, a quarta-feira (4/8) foi de intensa movimentação entre professores, servidores e representantes da comunidade escolar. A secretária estadual da Educação, Raquel Teixeira, acompanhou de perto o início desse segundo semestre e visitou a Escola de Ensino Fundamental William Richard Schisler e o Colégio Piratini, em Porto Alegre.

O calendário letivo, que segue até 15 de dezembro, ocorre no modelo híbrido de ensino, com aulas presenciais e remotas por meio da plataforma Google Sala de Aula. Para amenizar as perdas educacionais e socioemocionais observadas durante a pandemia, no entanto, a Seduc está incentivando que os alunos retomem as aulas no formato presencial.

Ao conhecer os espaços das duas escolas e conversar com pais e alunos, a secretária Raquel elogiou a todos que não estão medindo esforços para que as aulas aconteçam da forma mais segura possível. “Cumprimento a todos, professores e alunos, pelo período difícil que vocês viveram em função da pandemia. Depois de um ano e meio é possível que tenhamos acumulado diversas perdas. Entretanto, estamos aqui para recuperar o estímulo, os sonhos, o entusiasmo, a aprendizagem e o conhecimento”, destacou a secretária.

LEIA MAIS

Padrão
GERAL, GOIÁS

Governo de Goiás retorna às aulas com 15 novos Centros de Ensino em Período Integral (Cepis)

O Governo de Goiás terá, por meio da Secretaria de Estado de Educação (Seduc), 15 novos Centros de Ensino em Período Integral (Cepis), a partir do mês de agosto, atingindo a marca de 164 unidades com jornada escolar de nove horas diárias. Nessas escolas os alunos têm práticas de laboratório, disciplinas optativas, projetos científicos, três refeições por dia e outras atividades.

A ampliação do número de Cepis atende metas do Plano Nacional de Educação (PNE), e do Plano Estadual de Educação (PEE), que têm como objetivo a oferta de ensino em tempo integral em no mínimo 50% das escolas públicas, e que atenda pelo menos 25% dos alunos da Educação Básica pública, até 2024. “Isso é a chance que estamos dando para uma criança na escola pública ter qualidade de ensino. Temos que entender que estamos construindo o futuro dessas pessoas”, afirma o governador Ronaldo Caiado.

Com a expansão dos Cepis na rede estadual, os municípios de Águas Lindas, Goianira, Bonfinópolis, Aruanã e Jaraguá terão suas primeiras escolas deste modelo. Em Goiânia, cinco escolas regulares se transformarão em escolas de tempo integral, totalizando 34 Cepis na capital. Veja abaixo a lista completa dos novos Cepis da rede estadual de Goiás, por município:

Em Goiânia, Cepis Castro Alves, Coração de Jesus, Deputado José de Assis, Dom Fernando Gomes Santos II e Jayme Câmara. Em Aruanã, Dom Cândido Penso; Goianésia, São José; Morrinhos, Mariquita Costa; Uruaçu, Alfredo Nasser; Niquelândia, Paulo Francisco da Silva; Águas Lindas, Rocha Leal; Novo Gama, Antônia Chaves das Dores; Bonfinópolis, Presidente Castelo Branco; Morrinhos, Silvio Gomes de Melo Filho; e Goianira, Professora Lázara de Fátima e Flores Silva.

LEIA MAIS

Padrão
GERAL, SANTA CATARINA

Santa Catarina inicia segundo semestre letivo com participação de 533 mil alunos na rede estadual

Depois do recesso escolar, os 533 mil alunos da rede estadual de educação de Santa Catarina iniciaram nesta segunda-feira, 2, o segundo semestre letivo. E o retorno à sala de aula acontece no momento em que 70% dos alunos estão com aulas presenciais e quase 100% dos profissionais de educação do Estado estão vacinados contra a Covid-19.

A rede estadual retoma as atividades nos três modelos de ensino que já estavam em prática desde o início do ano. O modelo 100% presencial para as escolas que têm espaço físico para atender todos os alunos com os critérios de distanciamento, o modelo híbrido nas escolas em que não é possível manter o distanciamento mínimo entre as carteiras e o 100% remoto, para os estudantes do grupo de risco.

O secretário de Estado da Educação, Luiz Fernando Vampiro, acredita que o próximo semestre letivo será de conquistas e aprendizados para a educação. “Santa Catarina foi pioneira no retorno às aulas. Para o segundo semestre, queremos ampliar o nosso atendimento presencial e reforçar as entregas de equipamentos e materiais para avançar na qualidade da educação”.

LEIA MAIS

Padrão
GERAL, GOIÁS

Escolas estaduais de Goiás realizam acolhida aos estudantes em retomada às aulas presenciais

Profissionais da Educação e estudantes da rede pública estadual de ensino de Goiás retornaram às salas de aula nesta segunda-feira (2/8). O retorno marca a retomada das atividades presenciais nas escolas estaduais em todo o estado, realizada conforme as deliberações do Centro de Operações de Emergências (COE) em Saúde Pública de Goiás para Enfrentamento ao Coronavírus.

Segundo o determinado pelas autoridades de saúde, a ocupação fica restrita a até 50% da capacidade das unidades escolares. Em razão disso, as aulas na rede estadual serão realizadas de forma híbrida, com revezamento quinzenal entre os alunos, priorizando o atendimento presencial de estudantes sem acesso à Internet, com dificuldades de aprendizagem e em vulnerabilidade social.

LEIA MAIS

Padrão
GERAL, MARANHÃO

Mãe de estudantes da rede estadual do Maranhão comemora volta às aulas

Dona Fátima Ferreira é mãe de Alisson Ferreira e Felipe Ferreira, ambos estudam no Centro de Ensino João Evangelista Serra dos Santos, no bairro Ilhinha, em São Luís, uma das mais de mil unidades escolares da rede pública estadual do Maranhão que retornaram, nesta segunda-feira (2), às atividades em formato híbrido. A dona de casa esteve na escola durante o retorno dos filhos e disparou: “Quem somos nós sem educação? Já estava na hora de voltar, nossos filhos precisavam. É muito boa a forma como estão fazendo, melhor do que ficar em casa”, revelou.

Cerca de 1,1 mil escolas da rede iniciaram o retorno às aulas presenciais, com formato híbrido, em todo o estado. Destas, 128 escolas estão localizadas na capital maranhense. O secretário de Estado da Educação, Felipe Camarão, acompanhou a retomada das aulas em algumas escolas e destacou que o momento é histórico para a educação.

“Há um sentimento de esperança de que as coisas estão voltando ao normal, e com a vacinação, estamos conseguindo retornar com segurança, muita solidariedade e empatia. Temos certeza que vamos conseguir recuperar toda a aprendizagem que, eventualmente, tenha ficado prejudicada nesse período. Nossa comunidade escolar está muito engajada nesse retorno, professores esperançosos e no olhar de cada estudante a alegria ao retornar, principalmente, para as escolas dignas reformadas e entregues durante a pandemia”, revelou.

LEIA MAIS

Padrão