GERAL, RIO GRANDE DO SUL

Início do segundo semestre de 2021 é marcado pelo retorno presencial dos estudantes da Rede Estadual do Rio Grande do Sul

Marcada pelo retorno presencial dos estudantes às escolas da Rede Estadual, a quarta-feira (4/8) foi de intensa movimentação entre professores, servidores e representantes da comunidade escolar. A secretária estadual da Educação, Raquel Teixeira, acompanhou de perto o início desse segundo semestre e visitou a Escola de Ensino Fundamental William Richard Schisler e o Colégio Piratini, em Porto Alegre.

O calendário letivo, que segue até 15 de dezembro, ocorre no modelo híbrido de ensino, com aulas presenciais e remotas por meio da plataforma Google Sala de Aula. Para amenizar as perdas educacionais e socioemocionais observadas durante a pandemia, no entanto, a Seduc está incentivando que os alunos retomem as aulas no formato presencial.

Ao conhecer os espaços das duas escolas e conversar com pais e alunos, a secretária Raquel elogiou a todos que não estão medindo esforços para que as aulas aconteçam da forma mais segura possível. “Cumprimento a todos, professores e alunos, pelo período difícil que vocês viveram em função da pandemia. Depois de um ano e meio é possível que tenhamos acumulado diversas perdas. Entretanto, estamos aqui para recuperar o estímulo, os sonhos, o entusiasmo, a aprendizagem e o conhecimento”, destacou a secretária.

LEIA MAIS

Padrão
GERAL, GOIÁS

Governo de Goiás retorna às aulas com 15 novos Centros de Ensino em Período Integral (Cepis)

O Governo de Goiás terá, por meio da Secretaria de Estado de Educação (Seduc), 15 novos Centros de Ensino em Período Integral (Cepis), a partir do mês de agosto, atingindo a marca de 164 unidades com jornada escolar de nove horas diárias. Nessas escolas os alunos têm práticas de laboratório, disciplinas optativas, projetos científicos, três refeições por dia e outras atividades.

A ampliação do número de Cepis atende metas do Plano Nacional de Educação (PNE), e do Plano Estadual de Educação (PEE), que têm como objetivo a oferta de ensino em tempo integral em no mínimo 50% das escolas públicas, e que atenda pelo menos 25% dos alunos da Educação Básica pública, até 2024. “Isso é a chance que estamos dando para uma criança na escola pública ter qualidade de ensino. Temos que entender que estamos construindo o futuro dessas pessoas”, afirma o governador Ronaldo Caiado.

Com a expansão dos Cepis na rede estadual, os municípios de Águas Lindas, Goianira, Bonfinópolis, Aruanã e Jaraguá terão suas primeiras escolas deste modelo. Em Goiânia, cinco escolas regulares se transformarão em escolas de tempo integral, totalizando 34 Cepis na capital. Veja abaixo a lista completa dos novos Cepis da rede estadual de Goiás, por município:

Em Goiânia, Cepis Castro Alves, Coração de Jesus, Deputado José de Assis, Dom Fernando Gomes Santos II e Jayme Câmara. Em Aruanã, Dom Cândido Penso; Goianésia, São José; Morrinhos, Mariquita Costa; Uruaçu, Alfredo Nasser; Niquelândia, Paulo Francisco da Silva; Águas Lindas, Rocha Leal; Novo Gama, Antônia Chaves das Dores; Bonfinópolis, Presidente Castelo Branco; Morrinhos, Silvio Gomes de Melo Filho; e Goianira, Professora Lázara de Fátima e Flores Silva.

LEIA MAIS

Padrão
GERAL, SANTA CATARINA

Santa Catarina inicia segundo semestre letivo com participação de 533 mil alunos na rede estadual

Depois do recesso escolar, os 533 mil alunos da rede estadual de educação de Santa Catarina iniciaram nesta segunda-feira, 2, o segundo semestre letivo. E o retorno à sala de aula acontece no momento em que 70% dos alunos estão com aulas presenciais e quase 100% dos profissionais de educação do Estado estão vacinados contra a Covid-19.

A rede estadual retoma as atividades nos três modelos de ensino que já estavam em prática desde o início do ano. O modelo 100% presencial para as escolas que têm espaço físico para atender todos os alunos com os critérios de distanciamento, o modelo híbrido nas escolas em que não é possível manter o distanciamento mínimo entre as carteiras e o 100% remoto, para os estudantes do grupo de risco.

O secretário de Estado da Educação, Luiz Fernando Vampiro, acredita que o próximo semestre letivo será de conquistas e aprendizados para a educação. “Santa Catarina foi pioneira no retorno às aulas. Para o segundo semestre, queremos ampliar o nosso atendimento presencial e reforçar as entregas de equipamentos e materiais para avançar na qualidade da educação”.

LEIA MAIS

Padrão
GERAL, GOIÁS

Escolas estaduais de Goiás realizam acolhida aos estudantes em retomada às aulas presenciais

Profissionais da Educação e estudantes da rede pública estadual de ensino de Goiás retornaram às salas de aula nesta segunda-feira (2/8). O retorno marca a retomada das atividades presenciais nas escolas estaduais em todo o estado, realizada conforme as deliberações do Centro de Operações de Emergências (COE) em Saúde Pública de Goiás para Enfrentamento ao Coronavírus.

Segundo o determinado pelas autoridades de saúde, a ocupação fica restrita a até 50% da capacidade das unidades escolares. Em razão disso, as aulas na rede estadual serão realizadas de forma híbrida, com revezamento quinzenal entre os alunos, priorizando o atendimento presencial de estudantes sem acesso à Internet, com dificuldades de aprendizagem e em vulnerabilidade social.

LEIA MAIS

Padrão
GERAL, MARANHÃO

Mãe de estudantes da rede estadual do Maranhão comemora volta às aulas

Dona Fátima Ferreira é mãe de Alisson Ferreira e Felipe Ferreira, ambos estudam no Centro de Ensino João Evangelista Serra dos Santos, no bairro Ilhinha, em São Luís, uma das mais de mil unidades escolares da rede pública estadual do Maranhão que retornaram, nesta segunda-feira (2), às atividades em formato híbrido. A dona de casa esteve na escola durante o retorno dos filhos e disparou: “Quem somos nós sem educação? Já estava na hora de voltar, nossos filhos precisavam. É muito boa a forma como estão fazendo, melhor do que ficar em casa”, revelou.

Cerca de 1,1 mil escolas da rede iniciaram o retorno às aulas presenciais, com formato híbrido, em todo o estado. Destas, 128 escolas estão localizadas na capital maranhense. O secretário de Estado da Educação, Felipe Camarão, acompanhou a retomada das aulas em algumas escolas e destacou que o momento é histórico para a educação.

“Há um sentimento de esperança de que as coisas estão voltando ao normal, e com a vacinação, estamos conseguindo retornar com segurança, muita solidariedade e empatia. Temos certeza que vamos conseguir recuperar toda a aprendizagem que, eventualmente, tenha ficado prejudicada nesse período. Nossa comunidade escolar está muito engajada nesse retorno, professores esperançosos e no olhar de cada estudante a alegria ao retornar, principalmente, para as escolas dignas reformadas e entregues durante a pandemia”, revelou.

LEIA MAIS

Padrão
GERAL, GOIÁS

Nota técnica da Saúde amplia para 50% o número de alunos em regime presencial nas instituições de ensino de Goiás

A Secretaria de Estado da Saúde de Goiás (SES) divulgou nova nota técnica, nº 8/2021, que recomenda a ampliação de 30% para 50% do número de alunos em regime presencial nas instituições de ensino no Estado. Conforme o documento, do dia 14 de julho, a decisão abrange todos os níveis educacionais.

De acordo com a recomendação, para além do rigoroso cumprimento dos protocolos de biossegurança estabelecidos pelo Centro de Operações Estratégicas (COE) de Goiás, as instituições de ensino deverão assegurar o distanciamento de, no mínimo, 1 metro de raio entre os alunos e de 2 metros entre o professor e o aluno nas salas de aula.

A nota técnica estabelece, também, que a ampliação do número de estudantes nas atividades presenciais somente poderá ocorrer nas unidades de ensino que cumprirem o conjunto de medidas necessárias para a segurança em saúde estabelecidas para o enfrentamento da pandemia de Coronavírus. Esta ampliação poderá ser implementada de forma gradual, por deliberação de cada instituição.

LEIA MAIS

Padrão
GERAL, SANTA CATARINA

Governo de Santa Catarina vai testar estudantes e profissionais da Educação com suspeita de Covid-19

O Governo de Santa Catarina anunciou de forma oficial nesta quinta-feira, 29, que dará início a um projeto piloto para testar estudantes, professores e servidores com suspeita de Covid-19. A medida foi comunicada pelo secretário de Estado da Educação, Luiz Fernando Vampiro, durante reunião do Comitê de Retomada das Aulas Presenciais no início da tarde. Outra novidade aprovada foi a atualização do distanciamento entre os estudantes em sala de aula de 1,5 m para 1 m.

Luiz Fernando Vampiro explica que a aplicação de testes será estabelecida por um Termo de Cooperação Técnica entre as Secretarias de Estado da Educação (SED) e da Saúde (SES). “Tivemos várias conversas e entendemos que precisamos colocar o que há de mais moderno para a educação. Se alunos e professores forem afastados por suspeita de contaminação, será possível acelerar o retorno às atividades presenciais com os testes. Santa Catarina será protagonista novamente, com um processo de biossegurança moderno.”

LEIA MAIS

Padrão
GERAL, RORAIMA

Governo de Roraima estuda retomar ensino presencial no formato híbrido escalonado a partir de setembro

O ano letivo 2021 segue com o formato ensino remoto nas escolas da Capital, interior e áreas indígenas, porém, o Governo do Estado sinaliza para uma retomada de aulas presenciais no formato híbrido escalonado a partir do mês de setembro.

“Esta não será uma decisão unilateral da Secretaria de Educação, mas sim uma decisão coletiva, com a participação do Comitê de Crise que monitora a situação epidemiológica no Estado, dos dirigentes municipais de educação e do Sindicato dos trabalhadores em educação”, esclareceu o secretário adjunto de Gestão da Educação Básica da Secretaria de Educação e Desporto, Semaias Alexandre Silva.

O formato híbrido é aquele que mescla o ensino presencial e on-line ao mesmo tempo e a forma escalonada quer dizer um retorno em escala, ou seja, por ano, turma, série e ou dias da semana, a ser organizado pelas escolas.

LEIA MAIS

Padrão
GERAL, TOCANTINS

Educação do Tocantins realiza reunião de alinhamento com diretores regionais para retorno das atividades pós-férias

No planejamento para o retorno das atividades letivas do segundo semestre, após as férias escolares, a titular da Secretaria de Estado da Educação, Juventude e Esportes (Seduc), Adriana Aguiar, recebeu nesta quarta-feira, 28, os 13 diretores Regionais de Educação, Juventude e Esportes. As aulas estão previstas para retornarem na próxima segunda-feira, 2, com a realização do acolhimento.

Na reunião, foi apresentada a proposta do Acolhimento, que marcam a continuidade das aulas após as férias. As atividades ocorrerão de forma híbrida. Para isso, foi apresentado um plano de retomada que contempla as atividades presenciais e não presenciais, assim como a organização dos espaços das unidades de ensino e do transporte escolar para garantir a segurança e a saúde dos estudantes e profissionais que estudam nas escolas da rede estadual.

A titular da Seduc, Adriana Aguiar, destacou a importância de se considerar a realidade de cada município que integram as regionais. “Temos um alinhamento comum, que é a oferta de educação de qualidade para os estudantes dos 139 municípios tocantinenses, porém esse retorno considera a realidade local, os decretos vigentes. O ensino será híbrido para atender às diferentes realidades. Para isso, temos um Guia de Orientações Pedagógicas”, explicou.

LEIA MAIS

Padrão
ESPÍRITO SANTO, GERAL

Aulas presenciais voltaram a ser obrigatórias na Rede Estadual do Espírito Santo desde segunda-feira (26)

A partir desta segunda-feira (26), os alunos da Rede Estadual de Ensino voltam a ter a obrigatoriedade da presença nas aulas em escolas estaduais. Nesse mesmo contexto, o rodízio dos alunos foi alterado, passando de semanal para diário. A cada dia, haverá um grupo de alunos revezando com outro grupo que permanecerá nas atividades remotas, enquanto perdurar a pandemia do novo Coronavírus (Covid-19). Lembrando que, apesar dessas mudanças, o protocolo de biossegurança continua válido para toda a rede.

O secretário de Estado da Educação, Vitor de Angelo, lembrou que para as demais redes de Ensino no Estado, sejam públicas ou privada, o governador do Estado, Renato Casagrande, recomendou que seguissem a mesma orientação da Rede Estadual de Ensino. “Nessa decisão, estão excepcionalizados os estudantes que têm comorbidades, por exemplo. Já foi anunciado pelo secretário de Estado da Saúde há alguns dias que os estudantes acima de 12 anos serão vacinados, mas aqueles que não forem vacinados e aqueles que ainda não tiverem sido contemplados com a vacina, todos esses estarão excepcionalizados desta medida, enquanto perdurar a pandemia da Covid-19”, salientou.

As escolas da Rede Estadual estão preparadas para enfrentar a pandemia da Covid-19 desde o ano passado, quando retornaram as atividades presenciais em outubro. “Então, de lá para cá, o planejamento foi só aprimorado no sentindo de atender, cada vez mais, aos protocolos de biossegurança, estabelecidos ainda em meados do ano passado”, acrescentou o secretário Vitor de Angelo.

LEIA MAIS

Padrão