GERAL, SANTA CATARINA

Conheça o processo de sanitização e desinfecção nas escolas da rede de Santa Catarina com casos confirmados de Covid-19

O retorno das aulas nos modelos presencial e misto durante a pandemia exigiu a adoção de diversas medidas de segurança pelas escolas da rede estadual de Santa Catarina. Uma delas é a sanitização e desinfecção contra vírus e bactérias. Esse serviço, contratado pela Secretaria de Estado da Educação (SED), está sendo realizado nos ambientes internos e externos das unidades que registraram casos confirmados de Covid-19.

A SED contratou empresas especializadas em serviços de sanitização nas 36 Coordenadorias Regionais de Educação com processo licitatório. Elas utilizam um produto desinfetante sob a forma de vapor em todas as superfícies, de acordo com orientação emitida pelo Ministério da Saúde e Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA), que não causa irritações cutâneas ou oculares. A empresa deve comprovar que o produto usado tem efeito letal sobre bactérias, fungos, vírus e ácaros.

“A sanitização é mais uma ação prevista no Plano de Contingência para a Educação (PlanCon) para manter a escola segura durante a pandemia. É um investimento da SED para que os alunos possam ter a opção de seguir nas aulas presenciais. Sempre frisamos que a escola não é imune à Covid-19, mas é um local seguro porque tem a aplicação de diversos regramentos sanitários”, destaca o secretário de Estado da Educação, Luiz Fernando Vampiro.

LEIA MAIS

Padrão
GERAL, SANTA CATARINA

Escolas da rede estadual de Santa Catarina promovem iniciativas de conscientização sobre a Covid-19

Passado quase dois meses da retomada das aulas presenciais na rede estadual de educação, as escolas reforçam seu propósito de serem espaços de transformação social. Nesta matéria trouxemos três exemplos de conscientização sobre a Covid-19 desenvolvidos em unidades no Norte, Oeste, Sul e Litoral do Estado para acolher e orientar os estudantes que retomaram o ano letivo de 2021 na modalidade presencial ou mista.

A direção da EEB Professor José Brasilício, em Biguaçu, preparou uma apresentação diferente aos 650 alunos do 1º ao 9º ano. Duas professoras fizeram uma divertida encenação: Marivone Elvira da Rocha se caracterizou de Coronavírus e Dagmar Pereira vestiu uma “fantasia” de álcool em gel, e assim, passaram de sala em sala para reforçar a importância da prevenção ao Coronavírus. Foram feitas 24 apresentações ao longo dos primeiros dias, já que as 12 turmas da escola estão na modalidade mista e foram divididas em grupo A e grupo B, em função da pandemia. O vídeo pode ser acessado aqui.

LEIA MAIS

Padrão
GERAL, SANTA CATARINA

Secretaria apresenta documento com orientações para casos suspeitos ou confirmados de Covid-19 em Santa Catarina

A Secretaria de Estado da Educação (SED) apresentou na tarde desta sexta-feira, 19, as orientações técnicas da Diretoria de Vigilância Epidemiológica de Santa Catarina (DIVE-SC) para atuação diante de casos suspeitos ou confirmados de Covid-19 em servidores e estudantes. A apresentação foi realizada durante uma reunião virtual da equipe da SED com os gestores das 1.065 escolas da rede estadual.

A criação do documento é uma forma de padronizar as ações realizadas entre a SED e a DIVE em casos suspeitos ou confirmados de Covid-19 em servidores e estudantes dos estabelecimentos de ensino da Educação Básica, Educação Profissional e Ensino Superior e Educação Especial no Estado. Além disso, o informativo também orienta a atuação das redes pública municipal e privada.

O secretário de Estado da Educação, Luiz Fernando Vampiro, reforça que padronizar as orientações técnicas em conjunto com a DIVE é importante para reforçar os protocolos de segurança nas unidades escolares. “As escolas não são imunes à Covid-19, mas estão longe de serem vetores. Trabalhamos para que alunos e professores encontrem um lugar seguro quando chegarem às escolas, onde há regramentos bem definidos para as aulas presenciais”.

LEIA MAIS

Padrão
GERAL, SANTA CATARINA

Educação de Santa Catarina e Ministério Público se reúnem para avaliar as aulas presenciais na rede estadual

O secretário de Estado da Educação, Luiz Fernando Vampiro, reuniu-se na tarde desta terça-feira, 9, com os promotores de Justiça João Luiz de Carvalho Botega e Marcelo Brito de Araújo. O encontro, realizado na sede da Secretaria de Estado da Educação (SED), teve como objetivo apresentar o panorama geral das escolas estaduais e avaliar a situação das aulas presenciais.

Foi apresentado aos promotores alguns dados sobre o acompanhamento que a SED realiza junto às 1065 escolas da rede estadual, com o objetivo de ter o controle das informações para tomar as decisões. Atualmente, há 11 escolas da rede (1,03%), que suspenderam as atividades presenciais por casos suspeitos ou confirmados de Covid-19, de forma que esses alunos e professores passaram para o modelo 100% remoto temporariamente.

Conforme o Plano de Contingência (PlanCon Edu), a Vigilância Epidemiológica é o órgão que irá orientar e estabelecer as medidas sanitárias que devem ser adotadas nas unidades de ensino. A escola deve ser comunicada imediatamente caso aconteça algum caso de Covid-19 na família dos estudantes ou professores, para poder acionar de forma imediata a Vigilância Epidemiológica e acompanhar as pessoas que tiveram contato.

LEIA MAIS

Padrão
GERAL, SANTA CATARINA

Rede estadual de Santa Catarina inicia o ano letivo de 2021 nas 1063 escolas nesta quinta-feira (18)

O dia 18 de fevereiro de 2021 marca o início do ano letivo nas 1063 unidades escolares da  rede estadual de ensino e o retorno de milhares de alunos para as salas de aula. As regras de convívio para prevenção da Covid-19 foram estabelecidas ao longo dos últimos cinco meses e a Secretaria de Estado da Educação (SED) desenvolveu três modelos para atender os 527 mil alunos que estão matriculados: 100% presencial, misto e 100% remoto.

“Estamos garantindo uma retomada presencial segura, baseada em três pilares: estrutura física, de pessoal e equipamentos de proteção individual. Se em alguma escola essas três condições não forem atendidas, naquela unidade o retorno será realizado inicialmente no modelo remoto”, explicou o secretário de Estado da Educação, Luiz Fernando Vampiro.

Serão 82% dos alunos da rede estadual que retornam de forma presencial nas escolas. A maioria terá aulas no modelo misto, com alternância dos grupos que frequentam a sala de aula. Enquanto um grupo frequenta o “Tempo Escola”, o outro estará no “Tempo Casa” e se alternam na semana seguinte. No Tempo Casa, os alunos farão as tarefas de casa passadas pelos professores no Tempo Escola, que poderão ser feitas na plataforma Google Sala de Aula ou por meio de materiais impressos.

LEIA MAIS 

Padrão
GERAL, SANTA CATARINA

Escolas da rede estadual de Santa Catarina recebem EPIs para o retorno de atividades presenciais

As unidades escolares da rede estadual de Santa Catarina estão recebendo Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) para o retorno seguro das atividades presenciais que começam dia 18 de fevereiro. Desde 2020, os investimentos feitos pela Secretaria de Estado da Educação (SED) passam de R$ 8 milhões em compras de equipamentos, entregas de 1 milhão de máscaras, 42 mil frascos de álcool em gel, 23 mil dispensers, 4 mil totens, 3,5 mil termômetros digitais infravermelhos e 14 mil protetores faciais.

As 42 mil unidades de frascos de álcool em gel já foram distribuídas para as escolas da rede. São 7 mil frascos de cinco litros de álcool 70% glicerinado em gel para higienização das mãos; 25 mil frascos de um litro de álcool 70% para desinfecção de materiais e superfícies; e 10 mil frascos de 500 ml de álcool 70% glicerinado para higienização das mãos com válvulas pump.

LEIA MAIS

Padrão
GERAL, SANTA CATARINA

Busca ativa da rede estadual de ensino reintegra 3,2 mil alunos às escolas na pandemia em Santa Catarina

As ações de Busca Ativa reintegraram às escolas 3,2 mil alunos da rede estadual que estavam sem fazer as atividades não presenciais. Os dados estão em um relatório do Núcleo de Educação e Prevenção às Violências na Escola (Nepre), concluído na última semana. As informações foram coletadas a partir de um questionário de diagnóstico virtual e atualizadas até outubro.

A Busca Ativa é um conjunto de ações determinadas pela Secretaria de Estado da Educação que visa manter os estudantes matriculados frequentando a escola. Assim como em períodos de aula presencial, durante a pandemia em prevenção à Covid-19, o Nepre deu continuidade às atividades e mantém o monitoramento em todas as escolas, para que os alunos da rede continuem realizando as atividades remotas.

A maior parte dos estudantes que começaram a realizar as atividades não presenciais depois de serem identificados a partir de Busca Ativa foram alunos dos Anos Finais do Ensino Fundamental, com 1.511 estudantes. Outros 1.348 alunos que passaram a fazer as atividades escolares estão no Ensino Médio, enquanto 329 alunos identificados estão nos Anos Iniciais do Ensino Fundamental e 26 alunos na Educação de Jovens e Adultos.

LEIA MAIS

Padrão
GERAL, SANTA CATARINA

Secretaria estabelece suspensão de aulas presenciais até 12 de outubro em Santa Catarina

A Secretaria de Estado da Educação decidiu manter a suspensão de aulas presenciais pelo menos até 12 de outubro em Santa Catarina, de acordo com as medidas de combate ao coronavírus do Governo do Estado. A definição vale para as redes pública e privada, municipal, estadual e federal, relacionadas à educação infantil, nível fundamental, médio, educação de jovens e adultos (EJA) e ensino técnico.

A nova data apresentada é uma resposta ao quadro demonstrado nesta terça-feira, 18, pelo secretário de Estado da Saúde, André Motta Ribeiro, ao secretário da Educação, Natalino Uggioni e à equipe técnica da SED, em reunião on-line. Segundo o titular da Saúde, a situação em todas as 16 regiões do Estado ainda é considerada gravíssima (12) ou grave (4) e requer a continuidade de planejamento e alerta antes da retomada de aulas presenciais. Priorizando dessa forma a segurança de estudantes, de professores e dos profissionais da educação.

LEIA MAIS

Padrão
GERAL, SANTA CATARINA

Ações desenvolvidas em Santa Catarina durante a pandemia são apresentadas em reunião do Consed

As ações da educação desenvolvidas em Santa Catarina nos últimos meses e o planejamento sobre o futuro retorno às aulas presenciais foram apresentados em reunião do Conselho Nacional de Secretários de Educação (Consed) nesta terça-feira, 4. O encontro teve a participação de secretários estaduais e objetivo de criar uma rede colaborativa nacional, com o compartilhamento de ideias das redes estaduais para enfrentar os desafios durante a pandemia.

O secretário de Estado da Educação de Santa Catarina, Natalino Uggioni, detalhou o processo de criação do sistema de atividades não presenciais, com ensino pela plataforma do Google Classroom e entrega de materiais impressos. Outras ações destacadas pelo secretário foram a formação de professores para lecionar com apoio da tecnologia, a entrega da alimentação escolar, o processo de Busca Ativa e a campanha para manter alunos, pais e professores engajados nas atividades não presenciais.

LEIA MAIS

Padrão
GERAL, SANTA CATARINA

Entidades ligadas à Educação concluem diretrizes de retorno às aulas presenciais em Santa Catarina

O primeiro conjunto de diretrizes para o retorno de alunos e professores à sala de aula em Santa Catarina foi apresentado à sociedade na tarde desta terça-feira, 28, em reunião virtual com representantes das 15 entidades que contribuíram com o Comitê de Retomada das Aulas Presenciais. O objetivo do documento de 46 páginas é estabelecer os procedimentos que devem ser adotados por todas as unidades de ensino do Estado de modo a prevenir e reduzir a disseminação de Covid-19 no ambiente escolar quando a retomada for possível.

O secretário de Estado da Educação, Natalino Uggioni, destacou que o documento é resultado do trabalho conjunto das entidades no âmbito do comitê de retomada das aulas presenciais, que reuniu-se em cinco grupos de trabalho durante os meses de junho e julho. Além disso, Uggioni ressaltou que as diretrizes mostram como deve ser o retorno, mas que a data para que as escolas recebam novamente os alunos apenas será confirmada quando a Secretaria de Estado da Saúde identificar que há segurança para essa medida.

“Os trabalhos do comitê culminaram com a elaboração das diretrizes de saúde e vigilância sanitária, currículo e questões pedagógicas, gestão de pessoas, alimentação e transporte escolar, para quando retomarmos as aulas presenciais. Seguimos agora para a implementação, aquisições de EPIs necessários, ampla divulgação, capacitação, orientações e suporte técnico para toda a rede, fazendo com que as informações cheguem até onde a educação acontece, que é nas escolas”, destacou o secretário.

LEIA MAIS

Padrão