ENSINO REMOTO

Com a suspensão das aulas presenciais, as secretarias estaduais tomaram uma série de medidas para oferecer ensino remoto e tentar mitigar as perdas na aprendizagem dos alunos causadas pela pandemia do novo coronavírus. A seguir, veja o que está sendo feito por estado:

Última atualização: 20 de maio de 2020.

undefined

A secretaria lançou uma plataforma com conteúdos para os estudantes e fechou uma parceria com um canal aberto de TV para oferecer teleaulas. Além disso, divulgou um Guia Orientador para o Desenvolvimento de Atividades durante o período de suspensão das aulas. Além do guia, sugestão de materiais, atividades e videoaulas estão disponíveis na plataforma Rede Escola Digital, da própria secretaria.

undefined

A secretaria disponibilizou plataformas para atividades não presenciais, como a Escola Digital Amapá, a Escolas Conectadas e o AVAMEC. Além dos livros didáticos já entregues aos estudantes no início do ano letivo de 2020, que poderão ser utilizados nas atividades elaboradas pelos professores.

undefined

Transmissão de conteúdo escolar diário pela TV aberta por meio do programa “Aula em Casa”, e disponibilização de conteúdo pelas plataformas AVA, Saber+ e pelo aplicativo Mano. Também há transmissão das aulas por lives no Facebook e no Instagram. Após o retorno das aulas presenciais, será realizada verificação da aprendizagem.

undefined

A secretaria estabeleceu o Regime Especial de Atividades Escolares Não Presenciais. O documento orienta como as atividades devem ser realizadas pelas unidades de ensino, com o apoio das Gerências Regionais de Educação e da secretaria. (Portaria Nº 4.904/2020, publicada no Diário Oficial do Estado de Alagoas (DOE) de 7 de abri de 2020).

undefined

A secretaria disponibilizou roteiros de estudos, por área do conhecimento, no portal educacao.ba.gov.br. Também ampliou a Plataforma Anisio Teixeira com o Canal de conteúdos de 12 Instituições Públicas de Ensino Superior (IES). Além disso, está transmitindo teleaulas por meio do programa “Estude em Casa”, da TV Educativa, e utilizando o projeto de salas de aula online “Classes Abertas”, com orientação para professores, da Fundação Roberto Marinho.

undefined

As escolas foram orientadas a desenvolver um Plano de Atividades Domiciliares, utilizando o livro didático da rede como base. Para interagir com os alunos, professores estão utilizando as plataformas Aluno Online, Professor Online (desenvolvidas pela própria Secretaria) e Google Classroom. A avaliação dos conteúdos deve ser realizada no retorno às aulas presenciais. Os Centros de Educação de Jovens e Adultos também estão utilizando as plataformas tecnológicas para oferecer atividades não presenciais.
Para as atividades do regime especial não presencial, as escolas devem preparar materiais específicos por meios digitais ou não, viabilizando a realização das atividades por parte dos alunos.
(Conforme Resolução nº 481/2020, de 27 de março de 2020; Documento SEE/CE e APEOC/CE, de 26 de março de 2020; e Documento SEE/CE e APEOC/CE, de 31 de março de 2020)
(Conforme Resolução CEE Nº 481, de 27 de março 2020)

undefined

A secretaria disponibilizou teleaulas e vídeos educativos para todas as etapas e modalidades, além de conteúdos para a formação de professores, pelas TVs Justiça e Gênesis (manhã) e União (tarde), de segunda a sexta-feira. Especialmente às terças e quintas-feiras, a programação é voltada para o Enem. Todos os vídeos estão disponíveis no canal do YouTube da SEEDF. Desde 22 de abril, estudantes das três séries do Ensino Médio têm conteúdos para todos os componentes curriculares por meio da plataforma Google Sala de Aula. Está em planejamento uma logística para a entrega de material impresso a estudantes de todas as etapas que não têm sinal de internet em suas regiões. A realização de atividades não presenciais foi autorizada pelo Conselho de Educação do DF em 24 de março, por meio do Parecer 33/2020.

undefined

A secretaria está com aulas não presenciais desde o dia 23 de março, conforme autorizou a resolução 02/2020, de 17 de março de 2020 do Conselho Estadual de Educação. Os professores e gestores escolares organizaram grupos nas redes sociais para que os alunos consigam ter acesso aos materiais.

Foi lançado o portal de conteúdo NetEscola, com aulas e listas de atividades para todas as séries do Ensino Fundamental e Ensino Médio, esse portal é atualizado diariamente pelos produtores de material das áreas.

Os professores dos Centros de Educação em Período Integral elaboraram também um trabalho de tutoria para que os alunos não fiquem com dúvidas. Esse trabalho é realizado pelas redes sociais, com aplicativos de reuniões e por ligações telefônicas para conversar com os alunos. Além disso, elaboraram e entregaram blocos de atividades aos alunos.

Os alunos do ensino médio estão contando com um novo cronograma do Goiás Bem do Enem: Vídeo aulas, maratona de resolução de questões do Enem, lista de exercícios, vídeo dicas enviados para os alunos toda semana.

A secretaria iniciou também a transmissão de aulas ao vivo tanto para o ensino médio, quanto para os alunos do fundamental 1 e 2 na TV aberta e em Rádio AM e FM.

undefined

A secretaria criou o Programa EscoLAR de atividades pedagógicas para os alunos da rede estadual. Desta forma, os estudantes podem acessar conteúdos por meio da plataforma internet.
(Conforme Portaria nº 048-R – SEE/ES, de 01 de abril de 2020)

undefined

A secretaria está transmitindo aulas pela TV e pelo rádio, e orientou as escolas a criarem turmas virtuais no Google Classroom. Além disso, as escolas podem fazer uso de outras ferramentas, como Whatsapp e Hangouts, assim como definir e organizar a melhor forma de distribuir o material didático para a realização das atividades não presenciais.
(Conforme Orientações para o período de suspensão das atividades educacionais – SEE/MA, de 30 de março de 2020, e Resolução nº 94 – CEE/MA, de 27 de março de 2020)

undefined

A secretaria está disponibilizando videoaulas e outros conteúdos para os alunos por meio de sua plataforma na internet.

undefined

A secretaria trabalha com a plataforma Protagonismo Digital para execução de aulas remotas durante período de suspensão de aulas. Alunos sem acesso à internet receberão o material de estudos impresso em casa, devendo devolver as atividades após a retomada das aulas.

undefined

Os alunos da rede contam com atividades pedagógicas por meio do Regime de Estudo não Presencial, que foi desenvolvido pela secretaria. A principal ação é o Plano de Estudo Tutorado (PET), que são apostilas com conteúdos das disciplinas concentrados em volumes e por etapa de ensino. Elas são distribuídas, prioritariamente, de forma on-line, mas para aqueles alunos que não têm acesso à internet, as escolas e Superintendências Regionais de Ensino identificaram a melhor forma de distribuição do material.

Outra ação do Regime de Estudo não Presencial é a oferta do programa Se Liga na Educação, que são teleaulas que abordam conteúdos escolares que historicamente os estudantes apresentam maior grau de dificuldades. O programa é exibido em parceria com a Rede Minas. Entre 7h30 e 11h15 são teleaulas gravadas e de 11h15 até 12h30 é realizado um momento ao vivo, em que os professores respondem perguntas enviadas pelos estudantes.

O programa de TV “Se Liga na Educação” é transmitido no canal aberto da Rede Minas que está presente em 186 municípios e a expectativa é de que, por este meio, a programação chegue a cerca de 1 milhão alunos da rede. Além disso, segundo a Diretoria Técnica da emissora, existem hoje no Brasil cerca de 20 milhões de antenas parabólicas que podem receber o sinal da Rede Minas via satélite, ampliando ainda mais o alcance. As teleaulas estão disponíveis, também, canal da Educação no Youtube e na página da Rede Minas, o que permite o acesso das teleaulas por meio on-line.

A secretaria também lançou o aplicativo para celular Conexão Escola, de navegação gratuita, que também traz os conteúdos do Regime de Estudo não Presencial para alcançar o maior número possível de alunos e professores da rede estadual.

Todas as ações estão detalhadas no site estudeemcasa.educacao.mg.gov.br. Nele também estão disponíveis as teleaulas exibidas na Rede Minas, os Planos de Estudos Tutorados (PETs) e informações sobre como acessar cada uma das ferramentas disponibilizadas pela secretaria.

undefined

A secretaria oferece videoaulas para alunos dos Anos Finais do Fundamental e do Ensino Médio. Elas são transmitidas pela TV Cultura, de segunda a sexta, das 15h30 às 17h30, e aos sábados, das 11h às 13h. Também podem ser acessadas pelo aplicativo e por redes sociais.
No site da secretaria, os alunos têm a opção de baixar os exercícios diariamente.

Para os anos iniciais do Ensino Fundamental, a secretaria está orientando professores a elaborarem exercícios. As escolas irão recolher as atividades para que sejam feita as devidas correções e orientações.

Desde o início da pandemia, a secretaria tem enviado orientações para as escolas, que devem planejar, elaborar e disponibilizar o conteúdo das atividades e, com o retorno das aulas presenciais, organizar avaliações dos conteúdos ministrados nesse período. A escolas que não puderem seguir o regime, devem apresentar um plano de reposição de aulas ao Conselho Estadual de Educação.
(Conforme Resolução nº 102 – CEE/PA, de 19 de março de 2020)

undefined

A secretaria lançou a plataforma Paraíba Educa (http://paraiba.pb.gov.br/paraibaeduca) e está fechando parceria para exibição de teleaulas pela TV Assembleia.

undefined

A secretaria implementou um pacote de ações que compõem o EAD Aula Paraná baseado em três frentes de atuação: 1. Transmissão das aulas em multicanal TV aberta e Youtube; 2. Aplicativo Aula Paraná, disponível para celulares Android e iOS; 3. Aplicativo Google Classroom, também disponível para todos os sistemas.

Na televisão, a transmissão ocorre em multicanais da RIC TV, afiliada da Rede Record no Paraná. As emissoras seguem o padrão .2, .3, .4. Em Curitiba, por exemplo, onde a TV Record / RIC é o canal 7.1, então as aulas dos estudantes dos 6° e 8° anos são transmitidas no canal 7.2, enquanto as dos 7° e 9° anos são no canal 7.3 e as do Ensino Médio são no canal 7.4. Já no YouTube, a transmissão é realizada nos mesmos horários da televisão. Os vídeos no YouTube já estão no ar.

No aplicativo Aula Paraná, além de acompanhar as aulas nos mesmos horários da televisão, o estudante poderá interagir com os professores e colegas em um chat em tempo real. Importante destacar que o aplicativo não vai consumir dados 3G e 4G, pois a SEED está providenciando pacotes de dados junto a todas as operadoras de telefonia.

A SEED também fechou parceria com o Google Classroom, sistema de gerenciamento do Google voltado a escolas. Por lá, o aluno vai encontrar a descrição das aulas, links para documentos e materiais extras publicados pelos professores, links para o Google Forms (onde os professores poderão disponibilizar perguntas e enquetes) e links do YouTube das aulas já transmitidas.

As presenças dos alunos serão computadas de acordo com as atividades propostas pelas aulas na TV, pelo celular e pelo computador, e entregues on-line. Alunos que não têm acesso à internet poderão entregar as atividades no papel em seus colégios, nos mesmos dias de entrega das merendas ou até 7 dias depois que as aulas voltarem a normalidade.

Alunos que não têm acesso nem à TV nem à internet poderão retirar as atividades propostas quinzenalmente na escola, no dia da retirada da merenda, e entregar na próxima quinzena ou até 7 dias após a retomada das aulas normalmente.

A Seed, em parceria com a Prefeitura de Curitiba, também disponibilza videoaulas para o Ensino Fundamental 1 por TV Aberta. O sinal das aulas para estes primeiros anos do Ensino Fundamental é transmitido para 217 municípios do Paraná e também estão disponíveis no Youtube e no site da Seed.

undefined

A secretaria criou a plataforma Educa-PE, uma iniciativa pedagógica para transmissão ao vivo de aulas durante o período de isolamento. O conteúdo é transmitido de segunda a sexta-feira pelo YouTube (Educa-PE) e na emissoras TV Pernambuco, TV Universitária, TV Nova Nordeste e TV Alepe, das 13h às 17h, para o Ensino Médio. Para os estudantes dos Anos Finais do Ensino Fundamental, as aulas são disponibilizadas diariamente pela manhã no serviço de streaming. A ação é realizada em parceria com a Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação e a Empresa Pernambuco de Comunicação (EPC).

Além disso, os gestores escolares tem autonomia para organizar a distribuição do material didático aos alunos.
(Conforme Resolução nº 3 – CEE/PE, de 19 de março de 2020).

A iniciativa disponibiliza ainda materiais de apoio para estudos e atividades e contempla todas as modalidades de ensino.

undefined

A secretaria transmite aulas para Ensino Médio e EJA por meio do Canal Educação e TV Antares, e do Youtube. Além disso, as escolas estão produzindo material para os alunos sem acesso à internet.

undefined

A Secretaria de Educação está promovendo aulas online por meio da plataforma Google Classroom, além de oferecer teleaulas por meio da TV Band, TV Alerj e canal Net. Para que todos tenham acesso, a Seeduc distribuirá chips com dados de internet para os mais de 700 mil alunos da rede pública estadual. Professores e diretores que trabalham na plataforma também receberão. A Secretaria também está distribuindo material impresso para os estudantes.

undefined

Está disponível para toda a rede a Escola Digital, ambiente virtual de aprendizagem da Secretaria, onde o professor pode postar conteúdo para os alunos e realizar webconferências. A secretaria também firmou parceria com a Google for Education para disponibilizar acesso gratuito às plataformas e recursos da empresa.

undefined

Os pais de alunos sem acesso à internet retiraram as aulas programadas nas escolas antes da suspensão das aulas.

undefined

Estão sendo ofertadas aulas remotas por meio da plataforma digital Google Classroom. As aulas são planejadas e ministradas pelos professores da rede estadual que atuam na Mediação Tecnológica, disponibilizadas por meio da plataforma “Google classroom”. Os professores elaboraram cronogramas contendo os temas das aulas e links de acesso, onde o aluno é direcionado para assistir as vídeo-aulas no canal da Mediação Tecnológica no YouTube.

Os estudantes dos 3° anos também contam com aulas do Revisa Enem. O endereço para acesso é o agoravaienem.seduc.ro.gov.br/admin/login. Basta clicar no botão cadastrar e informar o e-mail, para o qual será encaminhado uma mensagem de confirmação com um código de acesso à plataforma.

undefined

A secretaria organizou o ‘Planos de Implementação para Atividades Não Presenciais’. Foi elaborado um plano para a rede pública de ensino em geral, outro específico para a Educação Especial e outro para Formação de professores. Todos os documentos estão disponíveis para consulta no Blog da Seed, no endereço eletrônico www.seedrrblog.wixsite.com/seed.
 
Para os estudantes que possuem acesso à internet, os conteúdos estão sendo repassados de forma on line, por meio de redes sociais como Whatsapp, aplicativos como Google Classroom, Google Sala de Aula, Google Meet, Youtube, entre outras ferramentas digitais.
 
A secretaria conta com um grupo de especialistas em tecnologia da informação no assessoramento direto aos professores e alunos, com a oferta de minicursos e informativos.
 
Para os que não possuem acesso à internet, os conteúdos estão chegando em material impresso, produzido pelos professores e estão sendo entregues aos pais nas escolas, que estão funcionando em regime de escala de plantão e rodízio de funcionários, obedecendo protocolos de segurança.
 
No interior e nas comunidades indígenas, o material de estudo está sendo distribuído por meio do transporte escolar.  Os seis centros de ensino regionais indígenas tiveram reforço nos equipamentos, recebendo impressoras e papel para auxiliar o trabalho dos professores indígenas.
 
Vale destacar que os professores das Salas de Recursos Multifuncionais e centros especializados estão produzindo material para os estudantes público alvo da Educação Especial, seguindo as diretrizes do Plano de Implementação da Educação Especial.
 
Dialogando com o Psicossocial – A secretaria também iniciou o Programa de entrevista ‘Dialogando com o Psicossocial’, que é apresentado três vezes por semana na Rádio Roraima. As psicólogas da Divisão de Desenvolvimento Psicossocial da Seed abordam temas importantes neste período de aulas não presenciais e pandemia do Coronavírus, como isolamento social, relações familiares, violência doméstica, saúde emocional, entre outros, sempre com uma abordagem construtiva, levando informação aos ouvintes e palavras de incentivo para enfrentar o período da pandemia.
 
Ondas do Saber – No dia 18 de maio, estréia mais um programa fruto da parceria entre a secretaria e a Rádio RR. Professores de várias disciplinas vão dar dicas de estudo, conteúdos educacionais e repassar informações didáticas na programação da rádio. O programa ‘Ondas do Saber’ irá ao ar todos os dias às 10h e as 16h, com reprises aos finais de semana. Será um complemento à continuação da aprendizagem escolar, levando conteúdo e informação aos estudantes da rede, especialmente os que residem no interior do estado e comunidades indígenas.

undefined

A secretaria estabeleceu um sistema de trabalho para as atividades não presenciais com diferentes canais de comunicação, ferramentas pedagógicas e procedimentos para alcançar, com a maior abrangência possível, o universo dos 540 mil alunos de escolas estaduais.

Para alunos com acesso à internet, foi implementada a plataforma Google Sala de Aula para o envio de atividades e interações entre a turma e o professor. Professores e alunos ainda têm mais três ferramentas de apoio, que são o livro didático, a área de Recursos Digitais de Aprendizagem do site da SED e o SED Digital, um banco gratuito de cursos a distância, com conteúdos de acordo com a Base Nacional Comum Curricular (BNCC).

Já para os estudantes com acesso restrito ou sem acesso à internet, a secretaria iniciou a entrega de materiais impressos nas escolas para os pais e responsáveis. As atividades são adaptações do plano de ensino docente e devem ser feitas pelo estudante ao longo da semana, sendo que o responsável pelo aluno deve retornar à escola a cada semana ou quinzena para retirar os próximos materiais de estudo. Quando houver o retorno das aulas presenciais, as atividades elaboradas terão a avaliação dos professores e a validação como hora-aula neste ano letivo.

undefined

A secretaria lançou o Centro de Mídias da Educação de SP (CMSP). A plataforma permite que os estudantes da rede estadual tenham acesso a aulas ao vivo, videoaulas e outros conteúdos pedagógicos mesmo durante o período da quarentena.

E desde o dia 20 de abril também está disponível um segundo aplicativo para download, o CMSP Educação Infantil e Anos Iniciais, com conteúdo exclusivo para essas etapas de ensino. Os dois aplicativos do Centro de Mídias SP já estão disponíveis para os sistemas Android e IOS.

Além da ferramenta que viabiliza o ensino presencial mediado por tecnologia, o Governo de São Paulo também entrou em acordo com a TV Cultura que vai transmitir as aulas por meio dos canais digitais 2.2 – TV Univesp e 2.3 – TV Educação.

A secretaria está patrocinando internet para que alunos e professores da rede tenham acesso aos conteúdos via celular, sem qualquer custo. Para isso, firmará contrato com cada uma das quatro maiores operadoras de telefonia: Claro, Vivo, Oi e Tim.

Dessa forma todo o estudante da rede poderá desfrutar das atividades do aplicativo sem utilizar o pacote 4G do celular, sinal de internet wi-fi, ou mesmo quando estiver sem créditos.

Calendário – As aulas na rede estadual de São Paulo estão suspensas desde o dia 23 de março como medida de controle à propagação do coronavírus. A Seduc antecipou o período de férias e recesso escolar, e as aulas que contarão como dias letivos recomeçam no dia 27 de abril. De 22 a 24 de abril, professores e todos os servidores das 5,1 mil escolas estaduais receberão formação com orientações sobre a forma de atuação durante o período de aulas suspensas.

undefined

O governo fez parceria com a Secretaria de Educação de Amazonas e está disponibilizando videoaulas na TV Pública do Estado com 4h40 diárias para ensino médio e fundamental II. Também lançou o portal Estude em Casa, com conteúdo para alunos e professores. Para o Enem, foi feito uma força tarefa com a equipe do Preuni Seduc. Professores estão fazendo lives, diariamente, com 1h de duração. Foi disponibilizado para o aluno simulado online com mais de 300 questões comentadas e cadernos complementares.
No retorno às aulas presenciais, deverá ser aplicada avaliação diagnóstica para verificação da aprendizagem.
(Conforme Portaria nº 1638/2020 – SEDUC-SE, de 26 de março de 2020 e Portaria nº 1.750/2020 – SEDUC/SE, de 03 de abril de 2020)

undefined

A rede estadual está em período de férias escolares.