GERAL, TOCANTINS

Aula inaugural marca início de pós-graduação direcionada a professores que atuam com educação especial

A Pós-graduação Lato Sensu em Transtorno do Espectro Autista (TEA) no Âmbito das Tecnologias Digitais de Informação e Comunicação (TDIC), fruto de parceria entre a Secretaria de Estado da Educação, Juventude e Esportes (Seduc), a Universidade Federal do Tocantins (UFT) e o Instituto de Pesquisa e Extensão de Desenvolvimento Regional do Centro Norte Brasileiro (Ipex-Regional), iniciou suas atividades na noite desta sexta-feira, 5, com a aula inaugural em ambiente virtual, com a participação de alunos, professores do curso e convidados.

Durante a aula inaugural, a titular da Seduc, Adriana Aguiar, destacou a importância da proposta para a inserção dos estudantes autistas na sociedade. “Hoje, temos 359 estudantes diagnosticados com autismo, atendidos em 108 unidades de ensino da nossa rede. E essa é uma oportunidade para capacitarmos os nossos profissionais. Entendo que a educação é a porta mais importante para a construção da cidadania. Temos cerca de 50 profissionais inscritos no curso, ou seja, profissionais que trabalharão de forma estratégica com os nossos jovens”, destacou. 

O curso em Transtorno do Espectro Autista no Âmbito das Tecnologias Digitais de Informação e Comunicação conta com uma carga horária de 360h e tem como objetivo potencializar a formação de educadores da rede estadual de ensino, baseado no uso de Tecnologias Digitais de Informação e Comunicação (TDICs). O público-alvo são professores que atuam em qualquer modalidade ou função nas unidades escolares da rede estadual, além dos técnicos da educação especial. Também visa criar condições para que o profissional compreenda as características específicas do TEA e a construção de práticas de inclusão de alunos com autismo em diferentes ambientes.

O coordenador geral do curso TEA-TDIC, George França, destacou o processo de criação do curso. “Esse projeto representa a realização de um sonho para nós e fortalecem as estratégias com a educação especial em nosso Estado e, consequentemente, em todo o Brasil. Esse curso nasceu de um projeto que discutimos amplamente e contamos com diversos parceiros, assim como fizemos contato com professores de outras instituições para compor o nosso grupo de professores para ministrar esse tema tão importante”, frisou. 

A especialização seria realizada exclusivamente na modalidade presencial, mas devido à necessidade de distanciamento social, em função da pandemia do novo coronavírus, o projeto passou por readequação e, neste primeiro momento, as aulas serão realizadas na modalidade de Ensino a Distância (EaD) para três disciplinas, por meio do ambiente virtual de aprendizagem Moodle. Esse ambiente será utilizado para interações, aulas, atividades online, conferências, fóruns e para a disponibilização de textos que serão utilizados pelos professores do curso. O curso é gratuito, com módulos ministrados a cada 15 dias. 

LEIA MAIS

Padrão

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s