GERAL, MATO GROSSO

Videoaulas do Pré-Enem Digital estão disponíveis também no Youtube

As videoaulas do projeto Pré-Enem Digital, ação da Secretaria de Estado de Educação (Seduc), que são transmitidas pela TV Assembleia, de segunda a sábado, também estão disponibilizadas no Youtube. A Seduc criou o projeto “Pré-Enem Digital” com o objetivo de apoiar e dar suporte aos estudantes das escolas públicas que estão se preparando para fazer o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e outros vestibulares.

Após serem transmitidas pela TV, a equipe da Seduc disponibiliza essas aulas também no canal do YouTube “Pré-Enem Digital”, ficando à disposição dos alunos para que possam revisar e estudar em momento oportuno.

Até agora, já foram transmitidas 52 videoaulas. Os conteúdos são focados nas quatro áreas do conhecimento que são exigidas no Enem.

Conforme explica a secretária de Estado de Educação, Marioneide Kliemaschewsk, o projeto conta com uma equipe altamente comprometida e qualificada, composta por 33 professores, tanto da rede pública de ensino quanto da rede privada, que estão sendo voluntários nesse trabalho.

Toda a produção dessas videoaulas está sendo a custo zero para os cofres públicos. As gravações são feitas com equipamentos do Estado e no estúdio da Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação (Seciteci).

LEIA MAIS

Padrão
GERAL, MATO GROSSO

Mato Grosso distribui 361 mil kits de alimentação escolar às famílias de estudantes da rede estadual

A Secretaria de Estado de Educação (Seduc) segue entregando kits de alimentação escolar aos alunos matriculados na rede estadual de ensino. Desde o mês de maio, quando começaram as entregas nas escolas, 361,3 mil kits, que contêm itens da cesta básica, frutas, leite, biscoitos, frango congelado, entre outros, são distribuídos às famílias.

Em junho ocorre a segunda etapa de distribuição dos alimentos para os estudantes que necessitam da merenda escolar nesse período em que não são ofertadas as aulas presenciais. Ao todo, são distribuídos 300 mil kits, sendo um para cada família dos estudantes, com investimentos na ordem de R$ 13,5 milhões em recursos federais e estaduais.

A distribuição dos kits é feita diretamente pelas escolas, conforme orientativo encaminhado pela Seduc. As unidades de ensino organizam o cronograma de distribuição observando os protocolos da Organização Mundial de Saúde (OMS), ou seja, respeitando as medidas de segurança epidemiológica e sem causar aglomeração de pais nas unidades. 

O pagamento dos kits com os alimentos é feito com os recursos do Programa Nacional de Alimentação Escolar (Pnae), conforme Artigo 2º da Resolução nº 02 de 2020 do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE). Pelo menos 30% do recurso é destinado para a aquisição de produtos da agricultura familiar.

LEIA MAIS

Padrão
BAHIA, GERAL

Educação da Bahia promove o lançamento estadual do Prêmio Gestão Escolar 2020

A Secretaria da Educação do Estado da Bahia (SEC) realizou, nesta sexta-feira (26), o lançamento estadual do Prêmio Gestão Escolar 2020, que visa reconhecer práticas exitosas das escolas. O evento, realizado virtualmente por meio de transmissão no YouTube e na Web TV UNDIME (União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação), contou com a participação do secretário da Educação do Estado, Jerônimo Rodrigues, e do presidente da UNDIME/Bahia, Raimundo Pereira, que falaram sobre a relevância do prêmio para a valorização e o reconhecimento da gestão escolar em tempos de pandemia. 

Poderão se inscrever para o Prêmio Gestão Escolar 2020 gestores e professores de escolas regulares da Educação Básica pública de qualquer etapa: Educação Infantil, Ensino Fundamental ou Ensino Médio. Para participar, a equipe escolar – composta por um gestor, um coordenador e quatro professores (de preferência, um por área, quando for o caso) – deve preencher o cadastro da escola no site: (www.premiogestaoescolar.com.br). 

O secretário Jerônimo Rodrigues, destacou a importância do prêmio. “Este prêmio vem estimular, valorizar e divulgar as boas práticas que existem em cada canto da Bahia, seja na área urbana ou nas escolas do campo. Nós queremos estimular a cultura de boas práticas na gestão de nossas escolas. Tanto faz que elas partam da iniciativa de um gestor ou professor. Mas, o importante é que a escola absorva, administre e relate esta experiência para que a Bahia, o Brasil e o mundo conheçam”.

LEIA MAIS

Padrão
BAHIA, GERAL

Professor da Bahia promove encontro virtual sobre racismo e intolerância religiosa

Os estudantes do 8º ano do Colégio Estadual Edith Machado Boaventura (CEEMB), localizado em Feira de Santana, participaram do II Encontro Intercultural do CEEMB, realizado na sexta-feira (26), por meio de uma videoconferência transmitida pela Plataforma Zoom,  com a abordagem de temas atuais, como pandemia, racismo e intolerância religiosa, e a presença de três educadoras norte-americanas (com ascendências japonesa, mexicana e africana) e uma britânica (ascendência árabe), sob a mediação do professor de Língua Inglesa da unidade escolar, João Luiz Costa. Posteriormente, o encontro será disponibilizado no Youtube, com divulgação do link no Instagram @linguainglesaceemb.

O professor João Luiz Costa – John, como é chamado pelos estudantes – explicou que o objetivo do encontro foi promover o desenvolvimento da competência intercultural. “O desenvolvimento dessas habilidades é extremamente necessário para o contexto de mundo globalizado em que vivemos. Precisamos aprender a interagir com pessoas de outras culturas e países, que possuem outros valores, crenças e experiências. O respeito e a tolerância à cultura do próximo ajudarão a construirmos um mundo melhor”, disse o educador, ressaltando que esta foi a primeira sessão do II Encontro Intercultural do CEEMB e que, ao longo do mês de julho, acontecerão outras sessões com convidados de países como Índia, Guyana, Canadá, Austrália, Inglaterra, Tailândia e Holanda.

LEIA MAIS

Padrão
BAHIA, GERAL

Testagem para o Coronavírus alcança estudantes da zona rural de três municípios da Bahia

A aplicação de testes rápidos para o novo Coronavírus em estudantes, professores e funcionários da rede estadual de ensino de Ipiaú, Itajuípe e Uruçuca chegou às localidades mais longínquas desses municípios baianos. Neste sábado (27), a testagem abrangeu os estudantes que moram na zona rural, que foram buscados por equipes dos Núcleos Territoriais de Educação (NTE) em suas residências até os colégios da sede para serem testados. Equipes também irão se deslocar para a busca ativa na zona rural.

Pioneira na Bahia, com previsão de atender a 4.600 pessoas, a ação visa ampliar a prevenção e o combate ao vírus, além de proporcionar as primeiras avaliações para a garantia da integridade da comunidade escolar no processo de retorno às aulas. As testagens estão sendo realizadas pela Secretaria da Educação do Estado (SEC), em parceria com a Secretaria da Saúde do Estado (SESAB) e as secretarias municipais de Saúde e Educação, com envolvimento dos NTE e gestores escolares, além do apoio da Polícia Militar.   

A diretora do NTE 5 (Itabuna), Rosilene Vila Nova, que acompanhou os testes no Colégio Polivalente de Itajuípe em estudantes trazidos de diversos distritos da região, falou sobre a importância da ampliação da ação a esse público. “A testagem, neste sábado, está sendo marcada por alcançar os estudantes residentes na zona rural e que, neste momento de isolamento, têm mais dificuldades de chegar à sede do município. Muitas dessas famílias não seriam assistidas na atenção à saúde, se não fosse a iniciativa da SEC. Testar é importante especialmente para aqueles que possam estar infectados, sem sintomas, saberem que o isolamento será necessário para assegurar a saúde de toda a comunidade local. Como disseram o governador Rui Costa e o secretário (da Educação) Jerônimo Rodrigues, estamos, desde o início, cuidando das pessoas e esta ação é grandiosa neste sentido”.

LEIA MAIS

Padrão
BAHIA, GERAL

Educação e UESC alinham pesquisa sobre a Covid-19 a partir dos testes nas escolas do Sul da Bahia

As testagens para o Coronavírus, realizadas nas escolas estaduais nos municípios baianos de Itajuípe, Uruçuca e Ipiaú, serão utilizadas em pesquisas da Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC), em Itabuna. A iniciativa foi solicitada pela Secretaria da Educação do Estado à universidade, com o objetivo de contribuir no combate e na prevenção à pandemia. A pesquisa será realizada a partir da coleta de dados que vai estabelecer um parâmetro amostral do padrão imunológico dos estudantes, professores e funcionários testados nas unidades escolares.

“Esta é mais uma agenda que integra a Educação Básica e o Ensino Superior e que trás a pesquisa científica sobre a COVID-19 para dentro das nossas escolas. A UESC tem seu protagonismo na produção acadêmica e trará mais esta valiosa contribuição para nos ajudar na tomada de decisões, neste momento de pandemia, em que voltamos as atenções para o cuidado com a saúde dos estudantes, professores e funcionários das nossas escolas”,  afirmou o secretário da Educação do Estado, Jerônimo Rodrigues.

A professora e coordenadora do Colegiado de Biomedicina da UESC, Carla Cristina Romano, explicou como será feito o trabalho. “É muito importante esta participação da academia neste momento. Com a coleta de dados, a universidade vai poder interpretar, analisar e pesquisar as informações que serão voltadas ao fator demográfico, como idade, sexo e localidade em que reside, e a fatores pós-testagem como, em caso de positivo, saber com quem essa pessoa mora, por exemplo. A ideia é proporcionar um monitoramento que ajude o Governo do Estado na criação de políticas públicas de combate ao Coronavírus”, afirmou.

LEIA MAIS

Padrão
ALAGOAS, GERAL

Retorno das aulas presenciais será a última etapa da retomada das atividades em Alagoas

A retomada das aulas presenciais nas redes pública e privada de ensino de Alagoas só acontecerá na última etapa do Plano de Distanciamento Social Controlado – documento construído pelo Governo de Alagoas que estabelece as fases para o retorno às atividades após o isolamento social provocado pela pandemia da Covid-19. De acordo com o plano, divulgado em edição suplementar do Diário Oficial do Estado (DOE) desta segunda-feira (22), a reabertura dos estabelecimentos educacionais só ocorrerá na Fase Verde – quando todas as demais já tiverem sido cumpridas – e não tem data definida.

O documento, que pode ser conferido na íntegra aqui, diz no artigo 6º que “ficam suspensas todas as aulas presenciais nas escolas, universidades e faculdades das Redes de Ensino Pública e Privada no Estado de Alagoas, sem prejuízo do cumprimento do calendário letivo, observando-se o Decreto Estadual nº 69.527, de 2020, apenas retornando as aulas presenciais quando o Estado de Alagoas estiver na Fase Verde”.

LEIA MAIS

Padrão
ALAGOAS, GERAL

Rede estadual de Alagoas garante atendimento educacional a estudantes com deficiência

O avanço do coronavírus fez com que as redes educacionais de todo o mundo se adaptassem a uma nova realidade, onde teriam que desenvolver suas atividades à distância. Um dos grandes desafios desta nova realidade seria justamente a Educação Especial, onde o estudante com deficiência demanda um Atendimento Educacional Especializado (AEE) com profissionais capacitados na área. Após três meses de isolamento social, os centros de AEE da rede estadual e as escolas com salas de recursos – ambientes onde estudantes com deficiência são atendidos com recursos didáticos que facilitam sua aprendizagem – contam como está sendo essa experiência. E as famílias dos estudantes são parceiras neste processo. 

Cyro Accioly – No centro especializado no atendimento a pessoas cegas, total ou parcialmente, as atividades acontecem de segunda a sexta-feira: Artes, AEE, Enem e Encceja. 

“Inicialmente, ficamos preocupados pelo diferencial da nossa clientela, pois são crianças e adolescentes e o nosso AEE é com muita prática. Decidimos passar os conteúdos das aulas para as mães por meio de um grupo de Whatsapp e estas passarem para seus filhos e deu certo. Os professores de informática também trabalham por meio de áudios e, para os alunos que farão os exames do Encceja e do Enem, são realizadas videochamadas em grupos e os estudantes dão o retorno”, informa a diretora Jedalva Santos.

LEIA MAIS

Padrão
GERAL, PARÁ

Enem Pará vai garantir aulas gratuitas aos alunos da rede pública

Os alunos do Pará que vão realizar o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) passam a contar a partir de agora com uma nova ferramenta de preparação para a prova. O governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Educação (Seduc) e Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Educação Profissional e Tecnológica (Sectet), lançam nesta segunda-feira (29) o Enem Pará. 

Com uma equipe de mais de 30 professores, a plataforma vai disponibilizar aulas ao vivo e videoaulas com o conteúdo preparatório do Exame. Segundo a secretária de estado de educação, Elieth de Fátima Braga, o objetivo é minimizar as perdas de aprendizagem ocasionadas pela paralisação das aulas provocadas pela pandemia de Covid-19.

Já o titular da Sectet, Carlos Maneschy, ressalta que o Enem Pará vai auxiliar os estudantes da rede pública, proporcionando que tenham preparação compatível com os alunos da rede privada, que têm utilizado os recursos tecnológicos e o ensino a distância para manter a rotina de estudo mesmo com a suspensão das aulas presenciais.

A Seduc vai ministrar o conteúdo ao vivo através do canal da Secretaria no youtube. As aulas vão servir de subsídio e verificação de aprendizagem para as videoaulas fornecidas pela Sectet. “As aulas ao vivo conduzidas pelos professores da rede estadual serão a oportunidade para que os alunos possam interagir, fazer perguntas e resolver exercícios no momento em que a aula acontece”, destaca o professor Diego Maia. Ele antecipa que a Seduc vai disponibilizar ainda um guia de estudos e materiais didáticos para alunos do ensino médio sem acesso à internet.

LEIA MAIS

Padrão
ACRE, GERAL

Educação do Acre entrega computadores nas escolas do interior

Esta semana foi a vez das escolas dos municípios de Mâncio Lima e Rodrigues Alves serem contempladas com os novos computadores adquiridos pelo Governo do Estado por meio da Secretaria de Educação, Cultura e Esportes (SEE).  Eles irão substituir antigas máquinas, que estavam obsoletas e já não atendiam as demandas das comunidades escolares.

São computadores novos, com processadores modernos e já com o Sistema Integrado de Monitoramento e Avaliação da Educação (Simaed), fundamental para a realização do Censo Escolar, permitindo dinamizar o trabalho das equipes gestoras. Servirão também para readequar os laboratórios de informática das escolas.

Nessa etapa, entre as escolas contempladas com os novos computadores está a Belarmino de Mendonça, em Mâncio Lima. Para lá foram colocados à disposição oito novos equipamentos. O professor José Fernandes Góes, gestor da escola, comemorou a aquisição.

“Os novos computadores irão melhorar muito o nosso trabalho, porque os antigos que estavam aqui já não baixavam certos programas, o que atrapalhava muito o nosso trabalho. Sem dúvida, só temos a agradecer ao governo do Estado e ao secretário Mauro Sérgio, que veio pessoalmente nos entregar esse presente”, disse.

LEIA MAIS

Padrão