CEARÁ, GERAL

Ceará avalia alunos para medir impactos da pandemia na aprendizagem e propor soluções

O Governo do Ceará preza pelo desenvolvimento integral dos estudantes da rede pública estadual. Por este motivo, além de preparar as escolas para o retorno seguro às aulas no modelo híbrido (presencial e remoto) durante o segundo semestre de 2021, tem apostado em ações como a Avaliação de Impacto da Pandemia sobre as Aprendizagens (AVI). A iniciativa visa mensurar os prejuízos causados pelo distanciamento social à aquisição de conhecimento pelos alunos. Com isso, será possível montar estratégias adequadas para a recuperação dos saberes cognitivos, seguindo um planejamento pautado em evidências.

O trabalho é desenvolvido pela Secretaria da Educação (Seduc), em parceria com o Programa Cientista Chefe, da Fundação Cearense de Apoio ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico (​Funcap). A avaliação tem como foco estudantes da 3ª série do Ensino Médio e do 9º ano do Fundamental e segue os mesmos parâmetros das provas do Sistema de Avaliação da Educação Básica (Saeb). A escolha pelo método se deu para que fosse possível estabelecer comparações entre o desempenho atual dos alunos e a série histórica de resultados obtidos pelo Ceará.

A secretária executiva do Ensino Médio e Profissional da Seduc, Jucineide Fernandes, afirma que as atividades letivas dos próximos seis meses poderão ser orientadas de acordo com o que for observado nos testes. “No segundo semestre, agiremos no sentido de propor ações e estratégias para a rede com o objetivo de garantir as aprendizagens essenciais a todos os estudantes que concluam a educação básica”, ressalta.

LEIA MAIS

Padrão
CEARÁ, GERAL

Ceará avança na imunização e inicia 4ª fase vacinando trabalhadores da Educação

A vacinação contra a Covid-19 segue avançando no Ceará. A partir deste sábado (29), a Secretaria da Saúde do Estado (Sesa) e os municípios cearenses iniciam a Fase 4 do Programa Nacional de Imunização (PNI), começando a aplicar a vacina nos profissionais dos sistemas de Educação público e privado – por ordem decrescente de idade. Para esta etapa, deve ser obedecida uma ordem de prioridades: creches, pré-escolas, ensinos fundamental, médio e profissionalizante, além de Educação de Jovens e Adultos (EJA) e Ensino Superior. O público remanescente das fases anteriores segue sendo agendado e vacinado simultaneamente.

Nesta etapa, além dos trabalhadores da Educação, encontram-se pessoas em situação de rua; funcionários do Sistema de Privação de Liberdade; população privada de liberdade; forças de Segurança e Salvamento e Forças Armadas; e trabalhadores de transporte coletivo rodoviário de passageiros. Também pertencem à 4ª etapa de vacinação trabalhadores de transportes metroviário, ferroviário, aquaviário e aéreo; caminhoneiros; trabalhadores portuários e industriais, além de trabalhadores da limpeza urbana e manejo de resíduos sólidos.

LEIA MAIS

Padrão