BAHIA, GERAL

Secretários estaduais de Educação do Nordeste discutem protocolos para a volta às aulas

Os secretários estaduais de Educação de todos os estados do Nordeste (Bahia, Sergipe,  Alagoas,  Pernambuco, Paraíba,  Rio Grande do Norte, Ceará,  Maranhão e Piauí) realizaram, nesta segunda-feira (29), um encontro virtual para discutir estratégias desenvolvidas pelos nove estados da região para promover a volta às aulas.

Cada Estado prepara seus protocolos, que envolvem desde o pedagógico à infraestrutura, e a troca de informações tem como o objetivo fortalecer o planejamento de acordo com as características e especificidades de cada um. 

O secretário da Educação da Bahia, Jerônimo Rodrigues, destacou a importância do diálogo no enfrentamento da pandemia na Educação. “Este momento para a gente é fundamental para que possamos discutir propostas e ouvir ideias que nos ajudem no planejamento de volta às aulas. Sabemos que temos que dar o passo correto no retorno do ano letivo e este intercâmbio de experiências fortalece o trabalho”, disse.

O secretário Jerônimo destacou algumas ações que já estão sendo desenvolvidas na Bahia.”Estamos realizando  a testagem da COVID-19 em escolas de três municípios, que nos ajudarão na tomada de decisões. Além disso,  já estamos reestruturando a rede física para a ampliação dos espaços e condições para a higienização, além do planejamento para a entrega de máscaras, álcool em gel e sabão. E, na área pedagógica, estamos estudando a melhor forma dos estudantes ocuparem as escolas sem riscos  e respeitando os protocolos de saúde”, explicou. 

Na mediação do encontro, o secretário da Educação do Pernambuco e vice-presidente do Conselho Nacional de Secretários de Educação (CONSED), Fred Amancio, ressaltou o caráter colaborativo da reunião. “A ideia foi ouvirmos o que os estados estão discutindo, dentro do seu planejamento, e, assim, conhecermos as propostas e entendermos o panorama que vem ocorrendo nos estados. Acredito que o encontro tenha sido bastante positivo para todos”, avaliou.

LEIA MAIS

Padrão
GERAL, SERGIPE

Alunos de Sergipe ganham destaque nas primeiras colocações da Feira Brasileira de Jovens Cientistas

O Colégio Estadual Antônio Garcia Filho, localizado na cidade de Umbaúba, tem se destacado em eventos científicos, competindo com alunos do Estado de Sergipe e fora dele. Desta vez, os alunos Nallanda Victoria, Adriel Ribeiro e Gabrielle Silva dos Santos, do 2º e 3º anos do ensino médio, tiveram  mais duas conquistas com o projeto “Casa de Farinha: da mandioca ao bioplástico”. O trabalho foi contemplado com as duas primeiras colocações na Feira Brasileira de Jovens Cientistas (FBJC), que aconteceu de forma online, entre os dias 26 e 28 de junho.

Orientados pela professora Darcylaine Martins, eles conseguiram o 1º Lugar no prêmio InnovaLab e o 2º lugar na categoria Ciências Agrárias. O projeto já havia sido premiado anteriormente na Feira Brasileira de Ciências e Engenharia (Febrace). A professora explica que após a participação na Febrace, o grupo foi aconselhado a fazer mais testes laboratoriais com o protótipo. A aluna Júlia Nunes, que fazia parte do projeto, não pôde dar continuidade, pois agora é universitária. Assim, a estudante Gabrielle Silva entrou para a equipe, e os alunos concluíram o projeto, representando Sergipe na FBJC.

“O projeto foi muito elogiado durante a apresentação. Estou muito orgulhosa dos nossos jovens cientistas que, mesmo diante das dificuldades, conseguiram desenvolver um excelente trabalho na área científica. Essas participações em feiras científicas nacionais colocam nosso Estado em evidência na área de pesquisa da educação básica, e outros alunos começam a se interessar”, declarou a professora Darcylaine Martins.

LEIA MAIS

Padrão
GERAL, SERGIPE

Escolas do sul Sergipano recebem acompanhamento administrativo e pedagógico

No período de 28 de maio a 17 de junho, a Diretoria Regional de Educação 1 (DRE 1), que administra 22 unidades escolares do sul sergipano, em nove municípios, realizou a segunda edição da Caravana Virtual da DRE 1. Somando 100h de duração, as webreuniões contaram com a participação de 580 professores e têm como objetivos centrais ofertar suporte, acompanhamento, sugestões e tira-dúvidas aos gestores, coordenadores e, principalmente, aos professores em relação à portaria de atividades não presenciais expedida pela Secretaria de Estado da Educação, do Esporte e da Cultura (Seduc), em 27 de maio de 2020.

Espaço criado para estabelecer o diálogo no que tange aos anseios das comunidades escolares, a Caravana Virtual oportuniza o fortalecimento do vínculo entre a Diretoria e todos aqueles que fazem a educação na escola, como destacou o professor Franz Russemberg, diretor da DRE 1. “Foi aberto um debate proveitoso e democrático no qual todos puderam expor suas dúvidas, sugestões e apresentar boas práticas de todo o trabalho que já vinha sendo desenvolvido mesmo quando não havia possibilidade do cômputo da carga horária. O pedagógico da Diretoria Regional, representado pelo professor Antônio Neto, apresentou em todas as reuniões estratégias algo atrativo, inclusivo e de qualidade para nossos alunos, que venham a tornar a prática pedagógica não presencial”.

O gestor Franz Russemberg disse ainda que é imprescindível o contato direto com todos aqueles que no dia a dia levam todo seu conhecimento para transformar vidas nos nove municípios que compõem a região. “Professor é herói, se reinventa a cada momento. Guerreiros que são, precisam de todo nosso apoio nesse novo desafio”, disse o professor Franz. A Diretoria Regional 1, a partir desta semana, começa uma nova série de reuniões, desta vez para ouvir pais e alunos. “É hora de fortalecer vínculo com toda a comunidade escolar, explicar todo o caminho a ser percorrido, que ainda não é presencial, mas nós estamos voltando, todos juntos para vencermos este momento tão delicado”, explicou o professor Franz.

LEIA MAIS

Padrão
ESPÍRITO SANTO, GERAL

Espírito Santo anuncia que Atividades Não Presenciais passam a valer como carga horária letiva a partir de julho

As Atividades Pedagógicas Não Presenciais (APNPs), oferecidas por meio do programa EscoLAR, passarão a contar como carga horária letiva a partir do dia 1º de julho. Integram o Programa as videoaulas exibidas pela TV aberta, o Aplicativo EscoLAR e o fornecimento das atividades impressas. A medida contempla os alunos das escolas públicas estaduais. O anúncio foi feito nesta quinta-feira (25) pelo governador Renato Casagrande e pelo secretário de Estado da Educação, Vitor de Angelo, em entrevista coletiva.

As diretrizes curriculares, com todo o detalhamento de como funcionará, serão publicadas na próxima semana, de acordo com o secretário. Vitor de Angelo informou que essa foi, inclusive, uma demanda da Rede. “Os professores têm trabalhado muito e com afinco. A maturidade do Programa, acumulada ao longo dos três meses, nos permite dar mais esse passo. Hoje já temos a condição de monitorar detalhadamente a implementação das atividades e acompanhar as escolas na execução das ações”, disse.

O governador Renato Casagrande afirmou que esse é um passo importante no que cabe às escolas da Rede Estadual. “Desde o primeiro momento da pandemia [do novo Coronavírus] tomamos diversas medidas em busca de estabelecer um plano de convivência também na área da educação. Já temos três meses de alunos e professores longe das escolas, porém, criamos mecanismos para manter o vínculo entre eles por meio das atividades pedagógicas não presenciais”, pontuou.

LEIA MAIS

Padrão
GERAL, MATO GROSSO

Videoaulas do Pré-Enem Digital estão disponíveis também no Youtube

As videoaulas do projeto Pré-Enem Digital, ação da Secretaria de Estado de Educação (Seduc), que são transmitidas pela TV Assembleia, de segunda a sábado, também estão disponibilizadas no Youtube. A Seduc criou o projeto “Pré-Enem Digital” com o objetivo de apoiar e dar suporte aos estudantes das escolas públicas que estão se preparando para fazer o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e outros vestibulares.

Após serem transmitidas pela TV, a equipe da Seduc disponibiliza essas aulas também no canal do YouTube “Pré-Enem Digital”, ficando à disposição dos alunos para que possam revisar e estudar em momento oportuno.

Até agora, já foram transmitidas 52 videoaulas. Os conteúdos são focados nas quatro áreas do conhecimento que são exigidas no Enem.

Conforme explica a secretária de Estado de Educação, Marioneide Kliemaschewsk, o projeto conta com uma equipe altamente comprometida e qualificada, composta por 33 professores, tanto da rede pública de ensino quanto da rede privada, que estão sendo voluntários nesse trabalho.

Toda a produção dessas videoaulas está sendo a custo zero para os cofres públicos. As gravações são feitas com equipamentos do Estado e no estúdio da Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação (Seciteci).

LEIA MAIS

Padrão
GERAL, MATO GROSSO

Mato Grosso distribui 361 mil kits de alimentação escolar às famílias de estudantes da rede estadual

A Secretaria de Estado de Educação (Seduc) segue entregando kits de alimentação escolar aos alunos matriculados na rede estadual de ensino. Desde o mês de maio, quando começaram as entregas nas escolas, 361,3 mil kits, que contêm itens da cesta básica, frutas, leite, biscoitos, frango congelado, entre outros, são distribuídos às famílias.

Em junho ocorre a segunda etapa de distribuição dos alimentos para os estudantes que necessitam da merenda escolar nesse período em que não são ofertadas as aulas presenciais. Ao todo, são distribuídos 300 mil kits, sendo um para cada família dos estudantes, com investimentos na ordem de R$ 13,5 milhões em recursos federais e estaduais.

A distribuição dos kits é feita diretamente pelas escolas, conforme orientativo encaminhado pela Seduc. As unidades de ensino organizam o cronograma de distribuição observando os protocolos da Organização Mundial de Saúde (OMS), ou seja, respeitando as medidas de segurança epidemiológica e sem causar aglomeração de pais nas unidades. 

O pagamento dos kits com os alimentos é feito com os recursos do Programa Nacional de Alimentação Escolar (Pnae), conforme Artigo 2º da Resolução nº 02 de 2020 do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE). Pelo menos 30% do recurso é destinado para a aquisição de produtos da agricultura familiar.

LEIA MAIS

Padrão
BAHIA, GERAL

Educação da Bahia promove o lançamento estadual do Prêmio Gestão Escolar 2020

A Secretaria da Educação do Estado da Bahia (SEC) realizou, nesta sexta-feira (26), o lançamento estadual do Prêmio Gestão Escolar 2020, que visa reconhecer práticas exitosas das escolas. O evento, realizado virtualmente por meio de transmissão no YouTube e na Web TV UNDIME (União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação), contou com a participação do secretário da Educação do Estado, Jerônimo Rodrigues, e do presidente da UNDIME/Bahia, Raimundo Pereira, que falaram sobre a relevância do prêmio para a valorização e o reconhecimento da gestão escolar em tempos de pandemia. 

Poderão se inscrever para o Prêmio Gestão Escolar 2020 gestores e professores de escolas regulares da Educação Básica pública de qualquer etapa: Educação Infantil, Ensino Fundamental ou Ensino Médio. Para participar, a equipe escolar – composta por um gestor, um coordenador e quatro professores (de preferência, um por área, quando for o caso) – deve preencher o cadastro da escola no site: (www.premiogestaoescolar.com.br). 

O secretário Jerônimo Rodrigues, destacou a importância do prêmio. “Este prêmio vem estimular, valorizar e divulgar as boas práticas que existem em cada canto da Bahia, seja na área urbana ou nas escolas do campo. Nós queremos estimular a cultura de boas práticas na gestão de nossas escolas. Tanto faz que elas partam da iniciativa de um gestor ou professor. Mas, o importante é que a escola absorva, administre e relate esta experiência para que a Bahia, o Brasil e o mundo conheçam”.

LEIA MAIS

Padrão
BAHIA, GERAL

Professor da Bahia promove encontro virtual sobre racismo e intolerância religiosa

Os estudantes do 8º ano do Colégio Estadual Edith Machado Boaventura (CEEMB), localizado em Feira de Santana, participaram do II Encontro Intercultural do CEEMB, realizado na sexta-feira (26), por meio de uma videoconferência transmitida pela Plataforma Zoom,  com a abordagem de temas atuais, como pandemia, racismo e intolerância religiosa, e a presença de três educadoras norte-americanas (com ascendências japonesa, mexicana e africana) e uma britânica (ascendência árabe), sob a mediação do professor de Língua Inglesa da unidade escolar, João Luiz Costa. Posteriormente, o encontro será disponibilizado no Youtube, com divulgação do link no Instagram @linguainglesaceemb.

O professor João Luiz Costa – John, como é chamado pelos estudantes – explicou que o objetivo do encontro foi promover o desenvolvimento da competência intercultural. “O desenvolvimento dessas habilidades é extremamente necessário para o contexto de mundo globalizado em que vivemos. Precisamos aprender a interagir com pessoas de outras culturas e países, que possuem outros valores, crenças e experiências. O respeito e a tolerância à cultura do próximo ajudarão a construirmos um mundo melhor”, disse o educador, ressaltando que esta foi a primeira sessão do II Encontro Intercultural do CEEMB e que, ao longo do mês de julho, acontecerão outras sessões com convidados de países como Índia, Guyana, Canadá, Austrália, Inglaterra, Tailândia e Holanda.

LEIA MAIS

Padrão
BAHIA, GERAL

Testagem para o Coronavírus alcança estudantes da zona rural de três municípios da Bahia

A aplicação de testes rápidos para o novo Coronavírus em estudantes, professores e funcionários da rede estadual de ensino de Ipiaú, Itajuípe e Uruçuca chegou às localidades mais longínquas desses municípios baianos. Neste sábado (27), a testagem abrangeu os estudantes que moram na zona rural, que foram buscados por equipes dos Núcleos Territoriais de Educação (NTE) em suas residências até os colégios da sede para serem testados. Equipes também irão se deslocar para a busca ativa na zona rural.

Pioneira na Bahia, com previsão de atender a 4.600 pessoas, a ação visa ampliar a prevenção e o combate ao vírus, além de proporcionar as primeiras avaliações para a garantia da integridade da comunidade escolar no processo de retorno às aulas. As testagens estão sendo realizadas pela Secretaria da Educação do Estado (SEC), em parceria com a Secretaria da Saúde do Estado (SESAB) e as secretarias municipais de Saúde e Educação, com envolvimento dos NTE e gestores escolares, além do apoio da Polícia Militar.   

A diretora do NTE 5 (Itabuna), Rosilene Vila Nova, que acompanhou os testes no Colégio Polivalente de Itajuípe em estudantes trazidos de diversos distritos da região, falou sobre a importância da ampliação da ação a esse público. “A testagem, neste sábado, está sendo marcada por alcançar os estudantes residentes na zona rural e que, neste momento de isolamento, têm mais dificuldades de chegar à sede do município. Muitas dessas famílias não seriam assistidas na atenção à saúde, se não fosse a iniciativa da SEC. Testar é importante especialmente para aqueles que possam estar infectados, sem sintomas, saberem que o isolamento será necessário para assegurar a saúde de toda a comunidade local. Como disseram o governador Rui Costa e o secretário (da Educação) Jerônimo Rodrigues, estamos, desde o início, cuidando das pessoas e esta ação é grandiosa neste sentido”.

LEIA MAIS

Padrão
BAHIA, GERAL

Educação e UESC alinham pesquisa sobre a Covid-19 a partir dos testes nas escolas do Sul da Bahia

As testagens para o Coronavírus, realizadas nas escolas estaduais nos municípios baianos de Itajuípe, Uruçuca e Ipiaú, serão utilizadas em pesquisas da Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC), em Itabuna. A iniciativa foi solicitada pela Secretaria da Educação do Estado à universidade, com o objetivo de contribuir no combate e na prevenção à pandemia. A pesquisa será realizada a partir da coleta de dados que vai estabelecer um parâmetro amostral do padrão imunológico dos estudantes, professores e funcionários testados nas unidades escolares.

“Esta é mais uma agenda que integra a Educação Básica e o Ensino Superior e que trás a pesquisa científica sobre a COVID-19 para dentro das nossas escolas. A UESC tem seu protagonismo na produção acadêmica e trará mais esta valiosa contribuição para nos ajudar na tomada de decisões, neste momento de pandemia, em que voltamos as atenções para o cuidado com a saúde dos estudantes, professores e funcionários das nossas escolas”,  afirmou o secretário da Educação do Estado, Jerônimo Rodrigues.

A professora e coordenadora do Colegiado de Biomedicina da UESC, Carla Cristina Romano, explicou como será feito o trabalho. “É muito importante esta participação da academia neste momento. Com a coleta de dados, a universidade vai poder interpretar, analisar e pesquisar as informações que serão voltadas ao fator demográfico, como idade, sexo e localidade em que reside, e a fatores pós-testagem como, em caso de positivo, saber com quem essa pessoa mora, por exemplo. A ideia é proporcionar um monitoramento que ajude o Governo do Estado na criação de políticas públicas de combate ao Coronavírus”, afirmou.

LEIA MAIS

Padrão